Notícias

Posse na Cadeira 35 do IHGM

22 de Março de 2018

Padre João Dias Rezende Filho toma posse hoje (Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS- Em solenidade hoje, às 19h30, na sede da Academia Maranhense de Letras (AML), o padre João Dias Rezende Filho, escritor e pesquisador, tomará posse na Cadeira 35 do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão (IHGM). Eleito no fim do ano passado, o padre é autor do livro “São Luís, Rei de França”, uma biografia em comemoração aos 400 anos de São Luís.

Fundado em 20 de dezembro de 1925, o IHGM tem entre os fundadores Domingos de Castro Perdigão, que além de ser o patrono da Cadeira 35, na qual o Pe. João Rezende Filho tomará posse, é também o primeiro ocupante da Cadeira 22. “A Cadeira para a qual fui eleito, após aprovação do meu nome pelo presidente Euges Lima, análise do curriculum vitae e aprovação pelos demais confrades, é patroneada por Domingos de Castro Perdigão, fundador da Faculdade de Direito do Maranhão, em 1918, há exatos 100 anos. Faleceu em 1929”, enfatiza o padre João Rezende.

O novo integrante do IHGM conta que escolheu a data da pose como forma de homenagear o primeiro ocupante da Cadeira 35, Thucydides Barbosa, que foi historiador, deputado estadual e autor da lei que elevou Balsas à categoria de cidade em 22 de março de em 1918. “Então, a data da posse foi uma homenagem a ele, exatamente no dia em que a cidade faz 100 anos, daí a minha escolha para tomar posse nesta data. Além disto, Thucydides Barbosa é irmão de meu bisavô materno”, destaca o padre João Rezende.

Os outros membros ocupantes da Cadeira 35 foram, pela ordem, Antenor Mourão Bogéa, jurista, professor da Faculdade de Direito e deputado federal constituinte em 1946; Benedito Buzar, jornalista, historiador, advogado, membro da Academia Maranhense de Letras, passou ao quadro de sócio honorário do IHGM; e Cândido Oliveira, juiz de direito e professor da UFMA. “De alguma forma, todos os nomes ligados à cadeira são a área do direito. Domingos Perdigão, embora não fosse formado, foi quem lutou para a implantação da faculdade de direito em São Luís; Antenor Bogea, Benedito Buzar e Cândido Oliveira são juristas e eu sou bacharel em direito”, enumera o padre João Rezende.

João Dias Rezende Filho nasceu em São Luís, em 31 de julho de 1981. É bacharel em Direito, Filosofia e Teologia. Foi ordenado sacerdote em 7 de setembro de 2013 por Dom José Belisário, Arcebispo de São Luís e é pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Vila São Luís, no município de São José de Ribamar.

É sócio colaborador do Colégio Brasileiro de Genealogia, instituição fundada em 24 de junho de 1950, sediado no Rio de Janeiro, desde 2009 e membro efetivo da Associação Brasileira de Pesquisadores em História e Genealogia (ASBRAP), sediada em São Paulo, desde 2010.

Desempenha também a função de Capelão da Academia Maranhense de Letras desde 2016. Padre João Rezende é pesquisador na área de História do Maranhão, História das Famílias Maranhenses, Genealogia e Heráldica.

Colaborador de vários jornais, como o Jornal do Maranhão, da Arquidiocese de São Luís, do qual foi também membro do Conselho Editorial, de 2010 a 2017; O Estado do Maranhão e outros. É autor de vários artigos histórico-genealógicos, dentre os quais se destacam “O Comerciante Joaquim Júlio Corrêa”; “Subsídios Genealógicos sobre os Pecegueiros”; e “Dona Ana Joaquina Jansen Pereira e seu nascimento”. Seu livro “São Luís, Rei de França” foi publicado em 2013 pela Arquidiocese de São Luís.

Serviço

O quê

Posse do padre João Rezende no IHGM

Quando

Hoje, às 19h30

Onde

Sede da Academia Maranhense de Letras, Rua da Paz