Notícias

Manoel Aureliano Neto toma posse hoje da cadeira nº 9

9 de agosto de 2017

O juiz e escritor Manoel Aureliano Neto toma posse na cadeira 9 da Academia Maranhense de Letras, hoje, às 19h; recepção será do acadêmico Lourival Serejo; cadeira tem Gonçalves Dias como patrono

SÃO LUÍS – Toma posse hoje, às 19h, na Academia Maranhense de Letras (AML), o juiz e escritor Manoel Aureliano Neto que ocupará a cadeira 9 da Casa de Antônio Lobo (Rua da Paz, Centro). O novo imortal será recepcionado pelo confrade Lourival Serejo.

A cadeira 9 tem como patrono Gonçalves Dias e foi fundada por Inácio Xavier de Carvalho. Seu último ocupante foi o professor José Maria Ramos Martins. Eleito em março deste ano com 26 dos 29 votos, Aureliano Neto adianta que seu discurso fugirá do tradicional. “Vou enfatizar de forma mais veemente o patrono da cadeira e também seu último ocupante que por sinal, foi meu professor. Também falarei de Catulo da Paixão Cearense e de Mário Meireles que também pertenceram à cadeira 9 da Academia Maranhense de Letras”, destaca.

A fala do novo imortal será entremeada por declamações de poemas de Gonçalves Dias. O ator Domingos Tourinho recitará o poema “Canto do índio” e um trecho de “Mais uma vez adeus”, ambos de Gonçalves Dias. “Falarei de alguns aspectos da obra deste grande poeta maranhense e brasileiro que introduziu o nacionalismo no nosso país e para que tenha uma dinâmica interessante para todos, selecionei poemas para serem declamados na hora”, detalha Aureliano Neto.

A cerimônia de posse também terá a presença do Coral do Ceuma que interpretará uma obra-prima do cancioneiro de Catulo da Paixão Cearense, cuja trajetória também será relembrada pelo imortal. “Eles cantarão ‘Luar do Sertão’, uma das mais belas composições deste maranhense que integrou a Academia Maranhense de Letras”, ressalta o juiz.

Perfil

O juiz de Direito Manoel Aureliano Neto concorreu três vezes a uma vaga na Academia Maranhense de Letras. Disputou as cadeiras 21, antes ocupada pelo Monsenhor Hélio Maranhão e para a qual foi eleito o escritor, pesquisador e colecionador de obras de arte Eliézer Moreira Filho; e 12, que foi ocupada pelo escritor Evandro Sarney e para a qual foi eleita a escritora Ana Luiza Almeida Ferro. O magistrado já pertence aos quadros das Academias Imperatrizense de Letras e Maranhense de Letras Jurídicas.

Manoel Aureliano Neto é bacharel em Direito, especialista em Direito Processual Civil e Direito Constitucional. Foi professor das Universidades Federal (UFMA) e Estadual do Maranhão (Uema) e da Escola Superior da Magistratura do Estado do Maranhão, magistrado do Tribunal de Justiça do Maranhão.

Manoel Aureliano Neto ao lado do presidente da Academia Maranhense de Letras, Benedito Buzar (Foto: Biné Morais / O ESTADO)

Vou enfatizar de forma mais veemente o patrono da cadeira e também seu último ocupante que por sinal, foi meu professor. Também falarei de Catulo da Paixão Cearense e de Mário Meireles que também pertenceram à cadeira 9 da Academia Maranhense de Letras”

– Manoel Aureliano Neto, juiz e escritor

Serviço

O quê

Posse de Manoel Aureliano Neto

Quando

Hoje, às 19h

Onde

Academia Maranhense de Letras, Rua da Paz, Centro