ARTIGOS

QUANDO O AUTOR QUER SER ENTENDIDO:
UMA LEITURA EM DUETO ACADÊMICO

Sonia AlmeidaCadeira n.º 20 Rafael Blume* Ler é morder a língua no processo interpretativo. Selecionamos um texto que vale a pena ser rastreado e desconstruído para experimentar o fato de ser possível dizer escondendo os sentidos para alguns e expondo para outros. Pergunto-me por que, pelos meios acadêmicos, universitários, escolares e investigativos, depois de quarenta …

QUANDO O AUTOR QUER SER ENTENDIDO:
UMA LEITURA EM DUETO ACADÊMICO
Leia mais »

FERREIRA GULLAR: INSPIRAÇÃO E NÁUSEA (*)10

Daniel BlumeCadeira nº 15Era manhã de domingo: 4 de dezembro. Fui tocado por uma triste notícia: a morte de Ferreira Gullar, meu poeta preferido. Quase um amigo, por tanta afinidade na interação leitor/escritor. Pensei: maranhense, membro da Academia Brasileira de Letras, jornalista, cronista, crítico de arte, está com Camões, Gonçalves Dias, Drummond, Bandeira e poucos …

FERREIRA GULLAR: INSPIRAÇÃO E NÁUSEA (*)10 Leia mais »

SARAMAGO RECONTA A HISTÓRIA DE PORTUGAL

Ceres Costa Fernandes Cadeira Nº 39 Diz Maria Alzira Seixo, renomada critica portuguesa, que “José Saramago não faz história, faz romance; embora a história seja o “outro” gênero de sedução na sua obra…” (A palavra do romance, 1986. p 178). A História de Portugal, entretecida à situação social e política da contemporaneidade portuguesa, realmente, é …

SARAMAGO RECONTA A HISTÓRIA DE PORTUGAL Leia mais »

SOBRE A FUNDAÇÃO DE SÃO LUÍS (*)7 DA CIDADE DE NAZARÉ (1536) AO ITAPECURU (SÉC. XVII)

Rafael Moreira Sócio Correspondente [Nosso intento nas páginas que seguem não foi outro senão clarificar alguns pontos sobre o debatido problema de como e em que condições surgiu e se formou a cidade de São Luís, que vemos mais como “um processo” que acontecimento com data e hora marcadas. Aproveitando o texto apresentado em mesa-redonda …

SOBRE A FUNDAÇÃO DE SÃO LUÍS (*)7 DA CIDADE DE NAZARÉ (1536) AO ITAPECURU (SÉC. XVII) Leia mais »

Carrinho de compras