Stencil-Acrilex-30x8-1125-Barra-Arabesco-2 copiar

Cadeira Nº 15

Daniel Blume

Stencil-Acrilex-30x8-1125-Barra-Arabesco-2 copiar

Biografia

Daniel Blume nasceu em São Luís, a 27 de outubro de1977. Estudou no Colégio Literato, cursou Direito na Universidade Federal do Maranhão e especializou-se em Processo e Direito Eleitoral pela Faculdade Cândido Mendes. Cursou Harmonização do Direito na Europa e o Papel da Advocacia Pública, na Universidade de Roma II. É mestre e doutorando em Ciências Jurídicas pela Universidade Autônoma de Lisboa. Advogado no Brasil e em Portugal, Procurador do Estado do Maranhão de carreira, Conselheiro Federal da OAB e Presidente da Comissão de Direito Lusófono da OAB Nacional. É membro efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros, o qual representa no Maranhão. Membro Titular do PEN Clube do Brasil, da Academia Internacional de Cultura e da Academia de Letras e Música do Brasil. Ocupa a Cadeira n. 15 da Academia Ludovicense de Letras, da qual foi Presidente (2020/2021). Membro correspondente da União Brasileira de Escritores/RJ e da Academia Pan-Americana de Letras e Artes. Poeta e cronista com publicações em várias antologias e coletâneas nacionais e internacionais. Na Academia Maranhense de Letras, ocupa a Cadeira nº 15, como sucessor de Milson Coutinho.

Bibliografia:

Literária:

1) Inicial: entre o nó da gravata e o da garganta. São Luís:  AML, 2009.

2) Penal. São Luís:  AML, 2015

3) Resposta ao terno. São Luís: Belas Artes, 2018.

4) Delações. RJ Cabo Frio: Helvetia Edições, 2020.

Jurídica:

5) Natureza jurídica das decisões dos tribunais de contas. São Luís: Lithograf, 2003.

6) Omissão Legislativa e Covid-19: responsabilidade civil do Estado no Direito português comparado ao brasileiro. Brasília: OAB Editora: 2021.

7) Aspectos Polêmicos do Direito Constitucional Luso-Brasileiro.  Lisboa: Legit Edições, 2019. (Organização com Thiago Branner Garcês Costa.)

8) Aspectos Polêmicos do Direito Penal Luso-Brasileiro. São Paulo: Garcia Editioni, 2019. (Organização com Thiago Branner Garcês Costa.)

Referências para estudo

1) ALMEIDA, Sônia. Discurso de recepção ao acadêmico Daniel Blume por Sonia Almeida. Revista da Academia Maranhense de Letras, out/dez 2021.

OCULTO

Há um
poema
que nunca se deu.

Um poema intocado}
quase impossível.

Há um
poema
que jamais escrevi.

Um
poema sem página
como pintura sem
tela.

Talvez
haja um rosto
na multidão do poema
oculto.

(Blume, 2020)

TURVAS

Nos
[desen]cantos
dos meus contos
farpados
das imagens truncadas,
as palavras lacrimejam.

(Blume, 2020)

ACENOS

A
minha estrada passa
por várias pedras
enquanto jogo versos
pelo caminho.

(Blume, 2020)

 

Carrinho de compras