Blog

Academia Maranhense de Letras

Joaquim Haickel

Cadeira 37


Um spoiler necessário

30 de janeiro de 2021

Estiveram esta semana em São Luís a produtora de cinema Elisa Tolomelli e a diretora de assuntos institucionais dos canais Box Brasil, Jal Guerreiro. Elas vieram ver possíveis locações para realização do Projeto Arcanos, composto de um longa-metragem e uma série para TV que a princípio, deverá ser estrelada por Lília Cabral, Sidney Magal, Duh Moraes, além do ator português Ricardo Trepa e diversos atores maranhenses.

Elisa foi produtora de “Central do Brasil”, “Cidade de Deus”, “Berenice Procura” e “Maria do Caritó”, entre muitos outros sucessos do cinema nacional, e Jal é responsável pela prospecção de novos projetos e abertura de novos mercados para a Box, segunda maior empacotadora brasileira de produtos audiovisuais.

Elas souberam da existência do Projeto Arcanos quando estiveram em São Luís para participar do Festival Maranhão na Tela em 2019 e desde então acalentam a ideia de realizá-lo.

Elisa e jal, além de pesquisar locações e pessoal para o projeto, estiveram com secretários municipais e estaduais de Cultura e Turismo e com o prefeito e o governador, com quem falaram sobre o projeto.

Arcanos se baseia em um argumento e um roteiro original de minha autoria e conta a história de Fátima (Lília Cabral), uma jovem ludovicense que foge de casa para o Rio de Janeiro, onde vai tentar ser cantora, como fez sua musa, Alcione. Mas a vida nem sempre acontece como se deseja ou imagina, e Fátima acaba cantando em boates e churrascarias, onde encontra o amor de sua vida, o Lindoval, que sobrevive graças à sua semelhança com Sidney Magal, de quem é cover.

Com o passar do tempo, ao ver que não alcançaria o sucesso pela música e precisando se manter, Fátima começa a jogar tarô para complementar a renda familiar, enquanto Lindo faz bicos. Fátima tem tanto talento para o tarô quanto para o canto e engana descaradamente seus consulentes.

Certo dia ela recebe um telefonema de sua meia irmã, Nazaré, dizendo que elas ganharam um sobrado de herança de um tio avô português. É aí que começa realmente a história, pois Fátima terá que voltar para São Luís, reformar e morar no casarão, pois é o que exige o testamento.

Toda a história é contada e amarrada através das cartas dos jogos de tarô que Fátima coloca para quem a consulta.

O tarô é uma espécie de oráculo. Ele possui 78 cartas, sendo 22 arcanos maiores e 56 arcanos menores, e é na simbologia dos arquétipos dos arcanos do tarô que vislumbraremos a vida de personagens universais, que serão retratadas tendo como pano de fundo um velho casarão que outrora fora um cabaré famoso, em uma São Luís que insiste em mostrar seu charme e a arte de sua gente.

Fátima e Nazaré reformam o sobrado e instalam nele uma pousada e um restaurante, além do consultório de tarô de Fátima.

Ricos personagens se juntarão a elas e formarão o núcleo dramatúrgico da história, além de personagens que aparecerão como consulentes e convidados especiais como cantores que darão palhinhas no restaurante “Maroca”, nome dado em homenagem ao antigo cabaré que havia naquele prédio.

Nossa ideia com a realização de “Arcanos”, é implantar definitivamente um polo de cinema em nossa cidade, que conta com excelentes cineastas como Arturo Saboia, Fred Machado, Breno Ferreira, Francisco Colombo e Beto Matuck, além de grandes atores, como Romulo Estrela, Cesar Boaes, Deo Garcês, Claudiana Cotrim e Áurea Maranhão, apenas para citar cinco de cada.

A realização de “Arcanos” mostrará que em São Luís se tem capacidade para criar e produzir conteúdos audiovisuais viáveis economicamente, o que nos ajudará na criação de um sindicato do setor, fortalecendo nossa posição como indústria.

O simples fato de pessoas como Elisa e Jal virem a São Luís e mostrarem interesse de realizar aqui, com pessoas daqui, um projeto feito para mostrar nossa terra, nossa gente, nossa arte e nossa cultura, demonstra que estamos no caminho certo.

Joaquim Haickel

Membro das Academias Maranhense e Imperatrizense de Letras e do IHGM