Blog

Academia Maranhense de Letras

Lourival Serejo

Cadeira 35


Desiste de mim

2 de janeiro de 2021

Tenho um amigo em Brasília, com 90 anos de idade, ainda lúcido e trabalhando, mas padecendo de alto grau de surdez. Gosto de conversar com ele, pela maneira estóica, e, às vezes, até abrupta como dialogamos e como ele expõe suas ideias. Apenas para exemplificar aos leitores sobre suas idiossincrasias e seu espírito provocativo, conto esta passagem bem representativa da sua personalidade. Um conhecido de muito tempo passou pelo seu serviço, à sua procura. Quando ele o viu ali, perguntou seriamente: O que estás fazendo aqui? O amigo respondeu: Ia passando e me lembrei de entrar para te ver. Ele […]


Natalino Salgado

Cadeira 16


Na cinza das horas de 2020

2 de janeiro de 2021

Embora ao término dos dias de 2020 – com certo alívio, confesso – a verdade é que toda a carga dramática que nele se instalou também nos acompanha, como uma sombra sorrateira, nestes primeiros dias de 2021. Em compensação, encerramos a segunda década dos anos 2000, com um aprendizado que nos colocou alguns anos à frente do que costumeiramente era o esperado. Se um título pudesse definir o perfil do ano que se encerra, poderíamos chamá-lo de “verdades inconvenientes”. Sim, a espécie humana, que alimenta de quando em vez a ilusão, de que está acima de tudo e de todos, […]


Joaquim Haickel

Cadeira 37


Por bons motivos

2 de janeiro de 2021

Faz alguns dias, Eduardo Braide, me pediu que fosse ao escritório que ele montou para desenvolver as ações concernentes à transição administrativa do município de São Luís. Imaginei que pretendia conversar comigo sobre nomes de pessoas que ele desejava indicar para os cargos de secretário de Assuntos Políticos, Educação ou Esporte, funções que eu havia exercido nos governos de Lobão, Fiquene e Roseana, ou mesmo para a pasta da Cultura, uma vez que trabalho neste setor, como escritor e cineasta. Ele foi direto. Sem fazer rodeios, disse que sabia que eu não desejava voltar a exercer nenhum cargo ou função […]


Benedito Buzar

Cadeira beneditobuzar


Conselhos aos novos prefeitos

2 de janeiro de 2021

Eu havia pensado, neste final de ano, escrever um texto dedicado aos novos gestores municipais do Maranhão, que assumiram o comando de centenas de cidades. Ao término deste 2020, diga-se de passagem, adverso e dramático, resultado de uma infeliz pandemia, de malefícios cruéis e repercussões negativas na vida de populações de países ricos e pobres, era meu desejo, com a experiência jornalística de quem acompanha, desde os anos sessenta do século passado, atos ocorridos na vida política e administrativa do Maranhão, transmitir aos prefeitos recentemente eleitos, conselhos e advertências de como devem proceder à frente dos municípios que vão administrar. […]


Ewerton Neto

Cadeira 11


2021, O ANO QUE NÃO QUERIA COMEÇAR

31 de dezembro de 2020

Aconteceu para os lados do CÉU. 2021 estava com medo e exigindo garantias para assumir. Para resolver o impasse Deus foi chamado e em linguagem direta confrontou o primeiro Ano Novo rebelde de que se tem notícia na história. – O que está havendo, 2021? Sua hora chegou. Que história é essa de não querer assumir? – Sem vacina não vou.- Como? Que está dizendo?- Exijo ser vacinado antes. Jamais farei o papel do 2020 que praticamente não existiu. Já que nossa vida é breve e só duramos 365 dias, quero uma existência plena.- E onde já se viu tempo […]


Lino Moreira

Cadeira 08


Tomalá e Dakcá

30 de dezembro de 2020

Tomalá e Dacká são personalidades importantíssimos da vida política brasileira. Às vezes eles somem dos meios de comunicação nacionais por meses a fio. Nessas ocasiões, é de dar pena ver alguns políticos com aquele ar de preocupação, tristeza e, até mesmo, revolta, tão característicos das ocasiões de perda de suporte da atividade magna do nosso país – o patrimonialismo mais rasteiro assentado sobre troca de favores com o uso de bens públicos; entre estes, cargos de direção da estrutura da administração federal, inclusive de ministérios. Mas o ambiente de consternação não dura muito tempo, pois logo os dois personagens reaparecem […]


Ewerton Neto

Cadeira 11


O ESPÍRITO DE NATAL ENFRENTA A PANDEMIA

26 de dezembro de 2020

Lá vem ele, de novo. É o ESPÍRITO DE NATAL. Nestes tempos pandêmicos desconfiava-se que ele pudesse não aparecer. Sabe como é, vírus, pandemia, pânico, medo, horror. Temia-se que o velho Espírito de Natal recuasse, ou desse para trás, já que faz parte do grupo de risco naturalmente, pela antiguidade. Chega trazendo tanta coisa junta que andava escondida, depositando-a aos pés da população alvoroçada e ansiosa: amor, alegria, solidariedade, esperança, de tal forma abundantes e  gratuitas que pouca gente se dá ao trabalho sequer de perguntar: afinal de contas, quem é esse cara? Ora, para simplificar, porque nem Freud explica, conjecturamos  logo […]