Blog

Academia Maranhense de Letras

José Carlos Sousa Silva

Cadeira 33


Natureza da Alma

29 de dezembro de 2018

Eu, desde criança, sempre acreditei na existência da alma no corpo humano, o qual, após a morte, ninguém quer ficar com ele, é escondido ou destruído do finalmente.

Quando eu estudei no Curso Clássico no Liceu Maranhense, o meu eterno Professor Cônego Ribamar Carvalho ensinou-me muito e, em especial, filosofia.

Ele me deu de presente, que tenho até hoje, o livro Manual de Filosofia de autoria do Professor Theobaldo Miranda Santos, Catedrático do Instituto de Educação e da Universidade Católica do Rio de Janeiro.

No livro, acima referido, está esta excelente lição: “Existência da Alma. – O estudo objetivo dos fenômenos psicológicos nos leva a afirmar que o homem possui uma alma una, simples e espiritual. A existência dessa alma deve ser admitida, sob pena de se tornarem inexplicáveis todos os fatos da vida psíquica que vimos de estudar.”

Para concluir a grandeza e a certeza da lição, acima transcrita, o Professor Theobaldo Miranda Santos nos conduz a esta reflexão: “Devemos, portanto, admitir que o homem é composto de um duplo princípio; um material que é o corpo e outro, espiritual, que é a alma.”

Eis, aí, portanto, a certeza de que a alma está no corpo e este, quando pára, em conseqüência de uma deficiência específica, a alma vai embora e ninguém conseguiu, até hoje, explicar, sem dúvida, para onde ela foi. Sabe apenas mostrar o que ela deixou com marcas.

A alma é a condutora do corpo e, quando este não dispõe de alguma de suas peças importantes, ele não pode servir à alma e por isso ela vai embora.

Ao final de 1966, eu concluí o Curso Clássico no Liceu Maranhense, excelente colégio e onde muito aprendi e por isso mesmo, logo no início de 1967, fui aprovado no Vestibular para o ingresso na Faculdade de Direito, na Rua do Sol, aqui em São Luís, frente ao Teatro Arthur Azevedo.

Nunca vou esquecer-me das magníficas lições dos meus eternos Professores, pois eles me ensinaram muito e todos eles deixaram dentro de mim, no meu cérebro e no meu coração, marcas eternas de suas inesquecíveis lições de suas almas, estas nunca morreram e estão na eternidade. São imortais.

O corpo sozinho nada faz. Ele é o instrumento de ação e omissão da alma ou espírito.

É importante que cada ser humano, no mundo inteiro, esteja sempre atento a essa realidade. Assim vivendo e aprendendo, cada ser humano crescerá sempre na vida.

Ninguém sabe tudo. É preciso saber viver antes de tudo e diante de todos. O mais importante é nascer com completa saúde. Após esse fato, o importante mesmo é saber viver e, para isso, o espírito, alma, conduz o corpo.

Ninguém conseguirá ser feliz se não souber viver amparado no melhor pela vida.

O professor Theobaldo Miranda Santos nos deixou para sempre esta lição: “Se a alma é espiritual, é também imortal.”

Diante dessas lições, que recebi na minha vida, quero, hoje, aqui, pedir a Deus que proteja também o meu corpo a fim de que ele possa continuar servindo como instrumento eficaz nos atendimentos às reivindicações de minha alma.

José Carlos Sousa Silva

Advogado, jornalista e professor universitário, membro da Academia Maranhense de Letras

E-mail: jcss@elo.com.br