Blog

Academia Maranhense de Letras

Natalino Salgado

Cadeira 16


Agosto dourado: o alvo somos todos nós

10 de agosto de 2019

Uma causa que aparentemente passou despercebida por muitos anos, agora vem ocupando a atenção da sociedade como forma de alerta e prevenção de muitas doenças. Estamos falando da amamentação, temática deste mês, intitulada agosto dourado como forma de proteger, apoiar e incentivar o aleitamento materno.

Os idealizadores da campanha explicam que a cor dourada foi escolhida por ser o leite materno a primeira fonte de alimento do ser humano, exclusivo nos seis primeiros meses de idade e complementar até os dois anos de vida. Serve para proteger também os recém-nascidos contra desnutrição e infecções gastrointestinais, sem contar que o exercício de sucção estimula o desenvolvimento harmonioso da face, da fala, dos dentes e até de respiração.

Os benefícios do leite materno são diversos: ele ajuda a fortalecer a imunidade contra doenças respiratórias e, a longo prazo, ajuda a combater males como obesidade, hipertensão e diabetes, além de criar maior vínculo entre mãe e filho. Como forma de chamar a atenção para o assunto, a Sociedade Brasileira de Pediatria disponibiliza gratuitamente uma série de artigos que relacionam a amamentação aos temas de alergia/imunologia, cardiologia, bioética, hepatologia, genética, neurologia, nefrologia e outros.

A campanha no Brasil integra um arco maior, que é a Semana Mundial de Amamentação (2019) que ocorre em mais de 170 países, na primeira semana de agosto. O foco da campanha não é apenas mães e seus bebês, mas todos os integrantes da família, que precisam estar conscientizados para a importância do assunto.

A Organização Mundial de Saúde alerta que o aleitamento materno, do nascimento até dois anos, tem o mérito de salvar a vida de mais de 800 mil crianças na faixa etária de 0 a 5 anos. Ao lado do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a OMS publicou, em 2017, uma obra que trata dos dez passos para o sucesso do aleitamento materno, intitulada “Protecting, promoting and supporting breastfeeding in facilities providing maternity and newborn services”.

O respeito a esse protocolo dos dez passos para o sucesso do aleitamento materno é um dos itens de avaliação do Ministério da Saúde para certificar hospitais brasileiros com o selo de Hospital Amigo da Criança. No Maranhão, o Hospital Materno Infantil é um dos poucos do país que possui esse selo, justamente por adotar práticas de incentivo e apoio para amamentação. Além disso, dispõe para a comunidade do Banco de Leite Materno, um excelente espaço de aproximação entre mães que possuem excesso de leite para doar e aquelas que necessitam dessa doação para alimentar seus próprios filhos.

Para além da importância do ato de amamentar ou doar o excedente de leite, a campanha chama a atenção para um sentimento que deve sempre ser cultivado em todos nós, independente de sermos ou não público da campanha. Trata-se da solidariedade, que aproxima conhecidos e desconhecidos, que têm o condão de tornar o mundo um lugar ainda melhor para se viver.

O interessante é perceber que a médio e longo prazo todos seremos beneficiados pelo êxito da campanha. Crianças fortes e saudáveis são elementos essenciais de uma sociedade mais evoluída, onde doenças são controladas e debeladas com mais facilidade. A campanha é voltada para mães e seus filhos, mas espera-se que todos atendam ao chamado do bem, do afeto, da empatia.

Natalino Salgado Filho

Médico, doutor em Nefrologia, ex-reitor da UFMA, membro da ANM, da AML, da AMM, Sobrames e do IHGMA