Blog

Academia Maranhense de Letras

Ewerton Neto

Cadeira 11


A CAMINHO DA RÚSSIA

27 de janeiro de 2018

 

Mais alguns dias e não se falará em outro assunto: Rússia, para onde iremos todos em junho, carregando o sonho de mais uma copa. Mas, que Rússia é essa? Que sabemos dela?

Uma boa ideia seria compara-la  ao Brasil, senão futebolisticamente , pelo menos, nos costumes.

1.Os russos são bem conhecidos por serem muito sérios e desconfiados O sorriso, para eles, é uma demonstração de carinho e não deve ser dado para qualquer pessoa sendo, por isso, somente usado em ocasiões excepcionais.

Nesse ponto diferem muito dos brasileiros. O brasileiro, como se sabe,  ri de tudo, desde durante o hino nacional até em cerimonial fúnebre, quando é comum discutir futebol e contar piada. Tem gente que ainda se permite comentar diante do cadáver: “Ficou tão sério agora! Nem parece mais um brasileiro.”

  1. Em momentos de crise é comum os governos da  Rússia   pagarem aos professores com wodka em vez de dinheiro.

Portanto, na Rússia se usa bebida para pagar o salário das pessoas. Por aqui é quase a mesma coisa: as pessoas usam o salário para pagar bebidas.

  1. Existe uma lei na Rússia que proíbe as pessoas de contarem às crianças tudo o que tenha a ver com a homossexualidade.

Por aqui, é o contrário. A s novelas de tevê, o noticiário, e até as novas  leis fazem de tudo não só despertar como também  para estimular a homossexualidade nas crianças.

  1. Até o começo deste século, a cerveja era considerada um refrigerante e não uma bebida alcoólica.

Bem ao contrário do Brasil. Depois da Lei Seca, toda bebida por aqui virou alcoólica e quem as ingere um alcóolatra. Dia virá em que bafo de refrigerante será motivo para alguém ser preso e pagar multa.

  1. Na Rússia existe o dia Nacional da Concepção. Neste dia, os casais ganham meio dia de folga do trabalho para procriar, e isso funciona! As taxas de natalidade em junho normalmente triplicam todos os anos e os casais dão a luz próximos de 12 de junho  – exatamente nove meses depois .  

O Brasil também, embora não oficialmente. Talvez por considerarem  que um dia apenas seja insuficiente , os Brasileiros dispõem de 5 dias dedicados a isso,  que denominam Carnaval.

  1. Os russos gabam-se de possuir a droga mais devastadora do mundo que chama-se krokodil. É dez vezes mais potente do que a morfina e é chamada assim porque deixa seus usuários com pele de aspecto réptil e a maioria dos usuários morre em dois ou três anos.           Quanto ao efeito aniquilante o Brasil também produz uma droga de efeito igualmente letal, embora mais lenta. Trata-se da  música sertaneja  que mata  devagar,  mas idiotiza seus ouvintes de forma irreversível.
  1. Os russos adoram xadrez (jogo) Em 1934, 500 mil russos se inscreveram no programa estadual de xadrez. Hoje, mais da metade dos 20 maiores jogadores de xadrez do mundo vem da Rússia ou de um dos países que faziam parte da União Soviética.

Enquanto os russos vivem jogando de xadrez os brasileiros vivem entrando no xadrez. Nossa população dentro das celas quase rivaliza com a população de Moscou. ( E a  de quem deveria estar lá dentro chega a ser 20 vezes maior).  Graças a isso o Brasil criou especialistas em tirar gente  do xadrez,

sendo considerado como grande mestre internacional o jurista Gilmar Mendes, o único no mundo capaz de dar  xeque-mate na própria  justiça,.

José Ewerton Neto é autor de

O entrevistador de lendas, sobre lendas maranhenses