Blog

Academia Maranhense de Letras

Ewerton Neto

Cadeira 11


2021, O ANO QUE NÃO QUERIA COMEÇAR

31 de dezembro de 2020

Aconteceu para os lados do CÉU. 2021 estava com medo e exigindo garantias para assumir. Para resolver o impasse Deus foi chamado e em linguagem direta confrontou o primeiro Ano Novo rebelde de que se tem notícia na história. – O que está havendo, 2021? Sua hora chegou. Que história é essa de não querer assumir? – Sem vacina não vou.- Como? Que está dizendo?- Exijo ser vacinado antes. Jamais farei o papel do 2020 que praticamente não existiu. Já que nossa vida é breve e só duramos 365 dias, quero uma existência plena.- E onde já se viu tempo tomar vacina, criatura ? Mesmo se eu concedesse isso a você que vacina seria apropriada para alguém feito de tempo? Não costumo interferir nas coisas que acontecem na Terra. – Não estou me recusando, senhor Deus. Apelo a sua bondade para pedir que o 2020 aguarde um pouco mais. Perdido por um perdido por mil. – Entendo suas razões , 2021, mas, por favor, entenda. O 2020 já lhe aguarda a postos. Deixe de teimosia e se apresse. – Não posso fazer isso senhor Deus! Tenho receio de chegar perto dele que deve estar contaminado. Tempo não usa máscara, como o senhor sabe. – BASTA! Você está se excedendo, 2021. Neste momento o povo da Terra o está esperando de braços abertos.. Anime-se! Para confortá-lo lhe aviso-lhe que desta vez não vai haver festa de réveillon, aglomerações , música sertaneja, enfim, todas essas patacoadas… A prevenção vai ser total.- Como alguém pode se animar a tomar posse desse jeito? Sem festas, sem fogos, sem aplausos para mim. Também não quero essa chegada chocha. Senhor, afaste de mim esse cálice. – Minha paciência se esgotou, 2021. Mais um segundo de teimosia chamo o 2022 e mando você para o inferno. – Pois então mande.- Assim seja feito, mas antes devo por obrigação lembrá-lo de que lá é lugar de choro e ranger de dentes. E fique certo de que em pouco tempo você terá a companhia de Bolsonaro, Lula, Rodrigo Maia, Gilmar Mendes…- Não, pelo amor de Deus, pare, não faça isso comigo, senhor! O fogo e ranger de dentes seriam suportáveis, mas a companhia dessa gente, jamais. Em um segundo estarei a postos para cumprir o estabelecido. Sem vacina ou com vacina, com réveillon ou sem réveillon. Perdoe-me, Senhor!