Blog

Academia Maranhense de Letras

Benedito Buzar

Cadeira beneditobuzar


Um Governo Democrático

18 de janeiro de 2020

O saudoso professor José Nascimento Moraes, que viveu de 1882 a 1958, além do exercício do magistério, atuava com destaque na atividade jornalística e acompanhava com o mais desusado interesse o que acontecia no dia a dia da política maranhense. Por conta desse olhar na vida pública estadual, ele, manifestava nos jornais, revistas e livros editados em São Luís, a exemplo de Neurose do Medo e Vencidos e Degenerados, repletos de crônicas abalizadas e artigos críticos, a respeito de nossos governantes e de suas atuações nas esferas legislativas e executivas. Ao longo de sua vida, o professor Nascimento Moraes viu […]


José Carlos Sousa Silva

Cadeira 33


Livro: Pedaços da Eternidade

18 de janeiro de 2020

Há poucos dias, eu li, com muito respeito e completa atenção, o livro “Pedaços da Eternidade”, da autoria do dr. Lino Antônio Raposo Moreira, hoje, imortal, ocupante da Cadeira nº 8, na Academia Maranhense de Letras. Aqui, ele é, portanto, meu confrade e meu eterno amigo. O dr. Lino Antônio Raposo Moreira nasceu a 15 de fevereiro de 1948, em São Luís Capital do Estado Maranhão. É muito inteligente e culto e, assim agindo sempre, escreveu o livro, acima mencionado, publicado em 2002, contendo diversos artigos publicados no jornal “O Estado do Maranhão”, no qual continua escrevendo e publicando artigos […]


Joaquim Haickel

Cadeira 37


A Porta dos Fundilhos

18 de janeiro de 2020

Em meu último texto de 2019 disse que logo no comecinho do ano de 2020, eu iria “tentar analisar a mais rasa, vérmina, ignóbil e torpe manifestação da cultura cinematográfica humorística nacional. A engembrada e mal enjorcada produção levada a cabo, sem nenhuma tendência, pelos talentosos, mas não inocentes membros do grupo humorístico Porta dos Fundos, sobre a vida de Jesus. Uns espertalhões que se travestem de corretos para encherem os bolsos de grana”. Farei isso, em que pese o interesse sobre este assunto ter se arrefecido. O assunto do momento é a indicação de “Democracia em Vertigem”, para concorrer […]


Natalino Salgado

Cadeira 16


Silêncio como remédio

18 de janeiro de 2020

“Somos feitos de silêncio e som…”– (Certas coisas – Lulu Santos) O silêncio hoje é um luxo. O termo poluição sonora nunca foi tão verdadeiro e contemporâneo como agora. Nosso cérebro é uma imensa Babel de sons com a qual nos viciamos. Curiosamente, as pessoas usam sons para fugirem da grande nuvem de ruídos e barulhos das metrópoles. Basta uma rápida olhada na rua, no shopping, no transporte coletivo e veremos dezenas de pessoas ao nosso redor com seus fones de ouvido. Este hábito está mais presente entre os jovens. Isolados, alheios e ensurdecidos, a maioria deles vive, sob essa […]


Ceres Costa Fernandes

Cadeira cerescostafernandes


UNS BRAÇOS

12 de janeiro de 2020

Venâncio apoia-se no parapeito do bar para apreciar a queima de fogos saudando o Ano Novo. Árvores de fogo riscam o negro do céu; cascatas douradas pontilhadas de flores coloridas derramam-se sobre a praia. Uma luz se anuncia com forte estrondo, abrindo um clarão no negrume, expandindo-se mais e mais, tal como o Big Bang primordial. É bonito isso! Até parece que não acontece todos os anos e em todos os lugares.Havia uma cascata dourada de renda no vestido de Francisca. Em que parte do mundo estaria ela? Francisca dos alvos e perfeitos braços nus contrastando com o tomara-que–caia de […]


Benedito Buzar

Cadeira beneditobuzar


E por falar em bares

11 de janeiro de 2020

Oportuna e interessante a matéria publicada neste jornal, na semana passada, da autoria do jornalista Thiago Bastos, com o título: “Da boêmia à juventude e elemento de nostalgia: a tradição dos bares”, reportando-se sobre os estabelecimentos da capital maranhense, que conseguem atrair clientes, para o desfrute de momentos agradáveis em ambientes aprazíveis e apropriados para um bom papo, ouvir boa música e degustar saborosos petiscos, a exemplo do Bar do Léo, no Vinhais, e no Bambu Bar, no Sá Viana. Concluída a leitura da reportagem, não resisti ao impulso de retroagir e lembrar do passado, quando em São Luís pontificavam […]


Joaquim Haickel

Cadeira 37


Temporada de premiação

11 de janeiro de 2020

No último domingo, dia 5, o Globo de Ouro deu início à temporada de premiações do cinema americano, que além deste evento, organizado pela Associação de Jornalistas Estrangeiros de Hollywood, conta com pelo menos mais outras sete festas de consagração dos profissionais da indústria cinematográfica. O Globo de Ouro é um dos mais importantes eventos dessa natureza, ficando atrás do Oscar, dos festivais de Cannes, Veneza, Berlim, além do Britânico, e é tão importante quanto o Screen Actors Guild Awards e o Critics’ Choice Awards, promovidos respectivamente pela associação de atores de Los Angeles e pela associação de críticos de […]