Blog

Academia Maranhense de Letras

José Carlos Sousa Silva

Cadeira 33


Síntese Histórica do TRE – Maranhão

23 de junho de 2018

O desembargador, hoje, aposentado, Milson de Sousa Coutinho escreveu o livro “Síntese Histórica do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão,” no qual expressa uma tormentosa trajetória dessa Corte Eleitoral no período de 1932 a 1962. No referido livro estão registrado fatos e nomes de pessoas que foram agentes políticos no Maranhão no mencionado espaço de tempo e que por isso mesmo merece ser lido com muita atenção. No livro, acima citado, está, sem dúvida, a capacidade de escritor, historiador, do desembargador Milson de Sousa Coutinho, membro efetivo da Academia Maranhense de Letras e seu ex-presidente. O desembargador Milson de Sousa Coutinho […]


Natalino Salgado

Cadeira 16


O legado de Ferretti (II)

23 de junho de 2018

A religiosidade popular no tambor de crioula é o tema de um artigo publicado pelo professor Sergio Ferretti que recentemente deixou este plano material de existência. O artigo foi publicado, na edição de junho deste ano, pelo Jornal do Maranhão, publicação de orientação católica da Ação Social Arquidiocesana de São Luís, como homenagem ao homem que dedicou sua vida à pesquisa de parte de nossa riqueza cultural. Ao ler o artigo, constata-se que as reflexões do pesquisador continuam atuais. Vejamos um trecho do artigo: “A descontração e a informalidade das festas populares, especialmente do tambor de crioula, dentro ou fora […]


Joaquim Haickel

Cadeira 37


Dizem que eu não gosto deles!…

23 de junho de 2018

Soube que o governador Flávio Dino teria dito em uma roda de conversa que não sabe o motivo de eu não gostar dele! Engraçado!… Essa foi a mesma frase que eu soube que Roseana Sarney disse a meu respeito, frase que se assemelha a uma que o jornalista Robert Lobato disse em uma postagem de seu blog sobre o fato de eu achar que o senador Roberto Rocha deveria abrir mão de sua candidatura em favor da criação de um grupo que pudesse realmente tentar mudar o rumo da história do nosso estado. O motivo dessas pessoas, importantes na política […]


Benedito Buzar

Cadeira 13


As Copas da minha vida

23 de junho de 2018

Ao longo dos 88 anos de vida da Copa do Mundo, o Brasil marcou presença em todos os campeonatos em que estava em jogo a supremacia do futebol. Só a partir da Copa do Mundo de 1938, realizada na França, o povo brasileiro teve condições de ouvir pelo rádio o desempenho dos jogadores que nos representavam naquele campeonato. Por causa dos conflitos bélicos, que dominavam a Europa, os jogos da Copa do Mundo não aconteceram na década de 1940. Após o término da II Guerra Mundial, a Copa renasce em 1950, tendo o Brasil como país anfitrião. Ainda que a […]


Ewerton Neto

Cadeira 11


PARA QUE SERVE UM NAMORADO

17 de junho de 2018

Anteontem comemorou-se o Dia dos Namorados. Nada  como ajustar o significado do termo aos dias atuais NAMORADO. Indivíduo (ou objeto, com queira) de uso pessoal feminino, geralmente descartável que,  mesmo sendo encontrado  a preço de banana, pode sair muito caro. Sua principal  serventia é como adorno em passeios de shopping centers , cinema, baladas, ou, com maior frequência, como objeto de exibição para as amigas. Normalmente é substituído por outro em casos de urgência, ou seja, necessidade sexual inadiável. Um dos requisitos mais apreciados entre os diversos tipos é a boca fechada. Tal fato,  é encarado por elas como uma […]


Natalino Salgado

Cadeira 16


Bumba meu boi, tesouro cultural

16 de junho de 2018

No lombo do meu boi/ Tem um céu todo estrelado/ Ferro em brasa não encosta/ Meu boi é mimoso/ Meu boi é mimado (Papete) No mês em que as fogueiras se acendem para aquecer os tambores de São Luís, as cores e o bailado do Bumba meu Boi voltam a encher de alegria os terreiros de nossa Ilha onde ocorrem as inúmeras formas de representação da lenda de Pai Francisco e Catirina. Música para nossos ouvidos: os sotaques da baixada, matraca, zabumba, costa-de-mão e orquestra ressoam em todos os cantos, acompanhados de devoção religiosa e um desfile magistral de nosso […]


José Carlos Sousa Silva

Cadeira 33


Paz, trabalho e ciência

16 de junho de 2018

Todas as pessoas de bem, de bom carácter, de bom modo de ser, natural, querem sempre a completa paz, o excelente trabalho e o respeito completo ao recomendado pelas ciências nos seus meios sociais. Assim, será possível realmente o sucesso no lar, no trabalho, e nos estudos e nas aplicações científicas no engrandecimento dos seres humanos no mundo inteiro. Cada ser humano tem as suas próprias características, individualidades, assim ele mesmo precisa conhecer-se para conseguir sucesso na sua vida. No trabalho está o seu engrandecimento. Deve, sim, sempre trabalhar muito e sem quebrar a sua própria força a fim de […]