Notícias

Escritora Arlete Nogueira da Cruz lança antologia “Colheita”

28 de novembro de 2017

A escritora Arlete Nogueira da Cruz abre hoje, às 19h, o terraço e o quintal da casa em que viveu grande parte de sua vida ao lado do poeta Nauro Machado (Rua dos Prazeres, Centro) para o lançamento de seu livro “Colheita”, uma antologia poética. A obra, lançada no dia que marca os dois anos de falecimento do poeta, reúne fragmentos de obras já publicadas e também poemas inéditos da escritora.

Arlete Nogueira explica que se trata da reabertura do terraço e do quintal da residência que abrigou o casal por mais de 30 anos e que foi palco para o lançamento do livro de Nauro Machado, “O baldio som de Deus”, ocorrido dois meses antes de seu falecimento. “O baldio som de Deus” é o oitavo livro de sonetos do poeta que reuniu 240 poemas ilustrados por desenhos de João Sanchés. Na época, o lançamento marcou os 80 anos do autor de “O exercício do caos”.

O local dos dois lançamentos – primeiro de Nauro e agora o de Arlete – foi pensado de forma a homenagear o escritor. O imóvel está sendo preparado para ser um espaço cultural no qual serão expostos coisas do casal e suas memórias. De acordo com Arlete Nogueira da Cruz, a abertura oficial da casa ainda não tem data definida, mas a expectativa é de que ocorra no início do ano que vem.

Enquanto isto não ocorre, ela decidiu por reunir os amigos novamente no mesmo terraço, uma das muitas homenagens que a escritora faz ao marido. “Na época, ainda em 2015, no mesmo ano em que Nauro lançou seu último livro vivo, eu planejei lançar este, mas adiei em decorrência da sua morte, que ocorreu apenas dois meses depois daquela noite memorável na qual Nauro ficou muito feliz e que reunimos cerca de 150 pessoas muito queridas” relembra Arlete Nogueira da Cruz.

Ela fala sobre a decisão de lançar o livro somente agora. “Após a morte de Nauro eu resolvi guardar ‘Colheita’ e também fechei a casa. Agora resolvi fazer a noite de autógrafos no terraço para reunir amigos, família, artistas e o público em geral como forma de prestar também uma homenagem”, diz Arlete Nogueira da Cruz que oferece o livro ao marido que morreu em 28 de novembro de 2015.

Poemas

“Colheita” reúne poemas selecionados dos livros “Canção das horas úmidas”, “Litania da velha” e “O quintal”, além de poemas inéditos e dispersos de “Sol de solidão”, livro inédito. Ao final da publicação, Arlete Nogueira da Cruz inclui uma prosa poética dedicada ao pai, Raimundo Nogueira da Cruz e dois poemas, um para a mãe, Enoi Simão Nogueira da Cruz; e dois ao marido, Nauro Machado. “Estes poemas para Nauro escrevi um mês após sua morte”, revela a escritora.

Arlete Nogueira da Cruz é autora dos livros “A parede” (novela – 1961, 1993, 1998); “Cartas da Paixão”, (cartas – 1969, 1998); “Compasso Binário”, (novela – 1972, 1998); “Canção das horas úmidas” (poesia – 1973); “João Mohana – 70 anos (suplemento); “Litania da Velha” (poemas – 1996, 1997, 1999, 2002 e 2009); “Trabalho manual” (poesia reunida – 1998); “Contos inocentes (contos – 2000, 2001); “Nomes e nuvens” (palestra – 2003); “Sal e sol” (crônicas, ensaios, artigos, prefácios – 2006); e “O Quintal” (poemas – 2013, 2014).

Serviço

O quê

Lançamento do livro “Colheita”, de Arlete Nogueira da Cruz

Quando

Hoje, às 19h

Onde

Terraço da Casa Nauro Machado – Rua dos Prazeres, 534, Centro