Titanic- Boulogne A CANÇÃO DE ANA E ANTÔNIO

Se a história se repete como tragédia ou farsa, o Amor, ato da vida que vence a morte e redime o ideal, pode ser a tragédia que vence a farsa.
Este livro trata da tragédia amorosa do amor de Ana Amélia Vale, da pequena aristocracia maranhense, e do poeta Antônio Gonçalves Dias. Ambienta-se em São Luís, na metade do século passado. Drama lírico, tragédia humana, ópera-pop, o amor inconcluso do poeta e sua musa tem algo de enredo romeu-julietano. As oposições familiares e pessoais – os capulettos e montecchios— refletem o elevado ideal romântico do poeta e o preconceito de cor e classe social, do outro lado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras