3 CADERNOS VERSOS 1996

Agora a terra é a doce namorada
Do sol debruçado no extremo poente
Que deixa uma tarde suave e dourada
Para colorir um pálido oriente.

Em faixa silenciosa e indefinida
O sol caminha sempre sem parar,
Dando luz e calor, levando vida
Dando tudo que tem para nos dar.

O sol foi feito para a eternidade
Como fonte de luz. E sempre assim:
Ele é o rei de um sistema de verdade
Que campeia num céu que não tem fim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras