Canto ao entardecer

“A geração de 45 é um conjunto de nomes, cada um deles dono de uma expressão própria, unidos por várias preocupações comuns que podem ser re-sumidas na conquista de uma poesia equilibrada sem ser convencional, livre de excessos verbais, escrita em linguagem literária sem ser acadêmica interes¬sada – sem cair no prosaico — na composição do cotidiano à linguagem poética” …
Estas afirmações de Domingos Carvalho da Silva, contidas no seu ensaio histórico-literário VOZES FEMININAS DA POESIA BRASILEIRA, vêm-me à lembrança, muito a propósito, com a leitura de CANTO AO ENTARDECER, volume de poemas com o qual Dagmar Destêrro pretende se reapresentar ao público, compondo esta fase de belos lançamentos com que nos têm brindado, ultimamente, escritores maranhenses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras