À Noite ,todos os Gatos

Maranhenses há, de espírito, que os caprichos geográficos obrigam o corpo a nascer em outros estados. São, por dizer, “corpos penados\” que só encontram descanso no retorno ao Maranhão e, aqui residindo agora de corpo e alma, sobrevivem bravamente às intempéries morais das multinacionais e terminam por se aconchegar em ondas médias e curtas, senão em papéis de jornais como seus irmãos de alma há muito tempo.
Pellegrini, pós economista, pós administrador, radialista, comentarista esportivo e bom papo, é desses sobreviventes natos que se julga mas não se admite. Veio de longe; seu corpo, saído do frio paulista, sua alma, bem ao gosto local, cometia e escrevia estórias e, como anda raro escrever estórias pelo prazer de fazê-lo, sem estilos ou compromissos formais ou estilísticos, logo encontrou seu lugar aqui, porque São Luís sempre adorou ouvir estórias e esse hábito aqui anda escasso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras