Elogio a Carlos de Lima

Poeta e escritor Paulo Melo Sousa fará hoje, às 19h, na AML, homenagem ao historiador Carlos de Lima.

\"imgBinary\"Acontecerá hoje, a partir das 19h, na Academia Maranhense de Letras – AML (Rua da Paz), a solenidade do elogio ao patrono Carlos de Lima, da cadeira 33 da Academia Ludovicense de Letras (ALL). O elogio será feito pelo membro fundador da ALL, Paulo Melo Sousa.

Carlos de Lima morreu em São Luís, aos 91 anos. Entre outras obras, escreveu Bumba meu boi, 1968; A festa do Divino Espírito Santo em Alcântara, 1972; História do Maranhão, 1981; Caminhos de São Luís: ruas, logradouros e prédios históricos, 2002; História do Maranhão: A Colônia, 2006; História do Maranhão: A Monarquia, 2008; além de inúmeros artigos e crônicas em jornais e revistas.

Nascido em São Luís do Maranhão no dia 20 de março de 1920, Carlos de Lima foi um homem crescido e envelhecido no Maranhão, como gostava de dizer. Foi historiador, folclorista, escritor, poeta. Membro do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, da Academia Maranhense de Letras e da Comissão Maranhense de Folclore. Funcionário aposentado do Banco do Brasil, integrou o Teatro Experimental do Maranhão (Tema) e no cinema trabalhou como ator nos filmes A Faca e o Rio e Uirá, um índio à procura de Deus. Foi autor de 18 livros sobre história e cultura popular.

Casou-se com a pesquisadora Zelinda Lima, que, assim como ele, destaca-se como estudiosa da cultura maranhense e como escritora. Deixou vários livros inéditos, sendo que um deles, que chamou de Arquivo Morto, contém suas memórias.

Palestrante – Maranhense de São Luís, Paulo Melo Sousa é poeta, jornalista, professor, ambientalista, pesquisador, designer, membro fundador da Sociedade de Astronomia do Maranhão (Sama). Integrou, no início dos anos 80, a Fundação Bandeira Tribuzi, tendo colaborado no Suplemento Guarnicê e, em 1984, publicou textos na Antologia Guarnicê, que comemorou o primeiro ano do Suplemento/Revista, publicação que reuniu 25 poetas e 60 poemas. Foi um dos idealizadores da Folha de Gaia, primeiro jornal ecológico do Maranhão (1990/1992), um dos fundadores do grupo Poeme-se (1985 / 1994), de Literatura, e criador do Grupo Graal, de poesia e performance (1997). Também trabalhou como ator e codiretor de cinema.

Formado em Desenho Industrial e em Comunicação Social, habilitação Jornalismo, pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), possui Especialização em Linguística Aplicada ao Uso das Línguas Materna e Estrangeira e em Jornalismo Cultural (UFMA). É Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). É membro fundador da Academia Ludovicense de Letras (2013), cujo patrono é o escritor e pesquisador maranhense Carlos de Lima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras