Lenda de Ana Jansen em publicação

\"imgBinaryana\"No ano em que São Luís comemora 400 anos de história, uma das mais emblemáticas lendas que povoam o imaginário popular no Maranhão ganha destaque na reedição do livro Ana do Maranhão, da escritora maranhense Lenita Estrela de Sá. O lançamento da obra, encabeçado pela MC3 Comunicação e com apoio do Sistema Mirante, acontecerá hoje, às 19h, na Academia Maranhense de Letras (Rua da Paz – Centro). Durante o lançamento, haverá apresentação do recital Dona Doida de Alegria, com poemas da autora, retirados do livro Pinceladas de Dalí e Outros Poemas, a serem declamados por Rosa Ewerton e Larissa Lima, com direção de Léo Alves.

A primeira edição saiu em 1981, arrebatando o prêmio estadual Arthur Azevedo, concedido pelo Departamento de Assuntos Culturais da Universidade Federal do Maranhão. A segunda publicação foi no ano seguinte e faturou o prêmio Brasília de Teatro, concedido pelo Governo do Distrito Federal, Secretaria de Cultura e Instituto Nacional do Livro. Ana do Maranhão tem 90 páginas e para escrevê-lo, Lenita Estrela de Sá baseou-se em obra de Jerônimo de Viveiros, historiador maranhense e autor de A Rainha do Maranhão.

Personagens – Como se trata de obra de ficção, há personagens fictícios, entre eles, Afonso (primeiro namorado da protagonista), Cândida (melhor amiga) e Romena (mucama). Entre os personagens reais, Capitão Vicente e dona Rosa (pais de Ana Jansen). Personagem principal do livro, Ana Jansen teve 11 filhos, casou-se duas vezes e experimentou uma relação extraconjugal e duradoura com o desembargador Vieira de Melo, conforme Lenita Estrela de Sá. A capa e as ilustrações da obra são assinadas por Paulo César e o designer gráfico é Jesiel Salles.

\”A Rainha do Maranhão, de Jerônimo de Viveiros, foi a fonte de informação histórica para Ana do Maranhão, trabalho de ficção sobre a vida de Ana Joaquina Jansen Pereira. Sendo o tema, um assunto de domínio público, é nas lacunas da matéria histórica que imaginei o que e como poderia ter sido o desenrolar de uma determinada situação factual, nesse interstício imaginando falas e reações dos personagens reais e dos personagens fictícios\”, destacou Lenita Estrela de Sá.

A autora tem seis livros publicados e nove inéditos. Quase prontas para serem publicadas, ela guarda três obras, sendo duas de contos e uma novela. Segundo a maranhense, o mesmo texto sobre Ana Jansen está adaptado para uma minissérie para TV em cinco capítulos, inclusive registrada na Biblioteca Nacional. \”Quem sabe alguém se interessa pela história\”, diz Lenita Estrela de Sá.

A escritora aguarda publicação, pela Fundação Municipal de Cultura, do livro Pinceladas de Dalí e Outros Poemas, que foi contemplado com o Prêmio Sousândrade de Poesia, em 2010. A obra tem texto de apresentação do poeta maranhense Ferreira Gullar.

O livro Ana do Maranhão inspirou peça teatral homônima, com direção de Cássia Pires e montagem do grupo Abluir. A última apresentação aconteceu no dia 30 de outubro, durante a Mostra Sesc Guajajara.

Lenita Estrela de Sá nasceu em São Luís do Maranhão, em 1961, e é graduada em Letras e Direito, com pós-graduação em Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas Materna e Estrangeira. Ela participa das seguintes antologias: Antologia Guarnicê, Edições Guarnicê (1984); Novos Poetas do Maranhão (1988); As Aves que Aqui Gorjeiam – Vozes Femininas na Poesia Maranhense, organizada por Clóvis Ramos (1993); Circuito de Poesia Maranhense (1995); Dicionário Crítico de Escritoras Brasileiras, organizado por Nelly Novaes Coelho (2002).

Segundo Macksen Luiz, crítico literário do Jornal do Brasil, Ana Jansen, Nhá Jança ou Sinhana, foi uma mulher forte, dominadora, que não admitia submeter-se ao jugo de um marido e muito menos assumir o papel feminino tradicional (reprodutora, mãe de filhos e dona de casa). No século XIX, por volta de 1830, no Maranhão, esse seria, no mínimo, um caso escandaloso. Mas além desse comportamento pouco convencional, Ana postulou uma posição política na Província. Detentora da distribuição de água à população e manipuladora do jogo político provincial, ela praticava um despotismo para manter os próprios privilégios, digno da voracidade dos seus inimigos.

Mais

Livros inéditos: Catarina Mina, O Menino ciumento, Baraço (teatro), O alferes de Vila Rica (teatro); Além do cabo das Maresias (teatro infantil); roteiros de cinema Caso do Vestido, A Infeliz Perpetinha e Os Tambores de São Luís; a história infantil A Estrelinha Aparecida; e Pincelada de Dali e Outros Poemas.

As peças teatrais A Filha de Pai Francisco e Ana do Maranhão têm sido objeto de monografias de graduação, respectivamente, nos cursos

de Letras da Universidade

Estadual do Maranhão (Uema) e da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A Filha de Pai Francisco foi objeto da dissertação de Mestrado da Professora Lucimar Ribeiro Soares,

assistente de Prática de Ensino de Letras, da Universidade Estadual do Maranhão,

com o título A Filha de Pai Francisco – uma

leitura sob enfoque proppiano.

Mais

Livros inéditos: Catarina Mina, O Menino ciumento, Baraço (teatro), O alferes de Vila Rica (teatro); Além do cabo das Maresias (teatro infantil); roteiros de cinema Caso do Vestido, A Infeliz Perpetinha e Os Tambores de São Luís; a história infantil A Estrelinha Aparecida; e Pincelada de Dali e Outros Poemas.

As peças teatrais A Filha de Pai Francisco e Ana do Maranhão têm sido objeto de monografias de graduação, respectivamente, nos cursos

de Letras da Universidade

Estadual do Maranhão (Uema) e da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A Filha de Pai Francisco foi objeto da dissertação de Mestrado da Professora Lucimar Ribeiro Soares,

assistente de Prática de Ensino de Letras, da Universidade Estadual do Maranhão,

com o título A Filha de Pai Francisco – uma

leitura sob enfoque proppiano.

Serviço

• O quê

Lançamento do livro Ana do Maranhão, de Lenita Estrelade Sá

• Quando

Hoje, às 19h

• Onde

Academia Maranhense de Letras

• Preço do livro

R$ 30,00 (à venda no lançamento, livraria

Poeme-se e por meio do site www.estreladesa.com.br)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carrinho de compras